Português Italian English Spanish

Permanência do Heliporto do Farol será tema de audiência nesta sexta

Permanência do Heliporto do Farol será tema de audiência nesta sexta

Data de Publicação: 13 de fevereiro de 2020
Participam da reunião a Petrobras, deputados e representante dos comerciantes da praia do Farol

Foto: reprodução

A permanência do Heliporto do Farol de São Thomé será pauta da audiência nesta sexta-feira (14/02), às 9h, na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. Participarão da reunião os deputados Wladimir Garotinho e Hugo Leal, ambos do PSD-RJ. Eles estarão acompanhados de um representante dos comerciantes da praia do Farol, escolhido entre eles após reunião que tiveram com Wladimir no último domingo (09/01).

De acordo com Wladimir, a Petrobras está prestes de encerrar a operação do Heliporto do Farol, pois a Prefeitura de Campos quer mudar a modalidade de cessão de área para concessão, o que vai onerar muito a operação. “Estamos indo até a Petrobras para buscarmos uma solução para este  impasse, pois entendemos que o heliporto em operação faz a economia girar o ano todo, gerando renda e empregos na praia campista”, disse.

O Heliporto do Farol foi inaugurado em 1994 e a Petrobras teve 20 anos de concessão na administração da área. No entanto, a empresa manifestou-se o interesse de renovar a concessão por mais de 10 anos, mas a prefeitura estuda conceder a gestão para a iniciativa privada, podendo gerar paralisação das atividades no local.

Direta e indiretamente, o Heliporto do Farol de São Thomé gera cerca de 600 empregos na praia campista, movimentando hotéis, pousadas, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais. Representantes do setor vinham demonstrando sua preocupação em relação ao funcionamento da unidade depois que a Petrobras, em dezembro de 2019, suspendeu os embarques do setor offshore que eram feitos através do Aeroporto Bartolomeu Lisandro.

Fonte: Ascom