Português Italian English Spanish

Traficantes ameaçam comércios que aumentarem o preço do álcool em gel nas comunidades

Traficantes ameaçam comércios que aumentarem o preço do álcool em gel nas comunidades

Data de Publicação: 26 de março de 2020
Publicação postada no Twitter tem mais de 4,5 mil curtidas

Foto: Reginaldo Pimenta / Agência O Dia

Traficantes de favelas do Rio de Janeiro estão ameaçando os comerciantes de comunidades que aumentarem o preço do álcool em gel. De acordo com o perfil 'Morro Do Jacaré', no Twitter, os criminosos "não aceitarão valores abusivos". 

Uma parte da publicação, que tem mais de 4,5 mil curtidas e 1 mil compartilhamentos, diz: "Vocês [comerciantes] sempre dependeram dos nossos moradores, hoje, eles dependem de vocês e NÓS lutaremos por eles. Assinado, os crias."

Presos abusivos

Delegacia do Consumidor (Decon) instaurou inquérito para apurar a cobrança de preços abusivos na venda de produtos voltados à prevenção e combate ao novo coronavírus. Os agentes investigam estabelecimentos comerciais que aumentaram o preço do álcool em gel e máscaras descartáveis nos últimos dias.

Procon faz levantamento de preços de álcool gel, máscaras e luvas

O Procon Estadual do Rio de Janeiro, realizou, no dia 17, um levantamento de preços dos produtos álcool gel, máscara e luvas descartáveis para averiguar os valores praticados pelos estabelecimentos comerciais em virtude do avanço do coronavírus. De acordo com o órgão, o levantamento foi realizado em 80 lojas entre os dias 28 de fevereiro e 16 de março, cobrindo todas as regiões do estado.

O preço do álcool gel de 500 ml foi de R$ 10,80 na Região Noroeste do Estado a R$ 19,49 na Zona Sul. No Centro, 430 ml chegaram a ser vendidos por R$ 22,99. Na internet, os servidores identificaram álcool gel de 500ml sendo vendido a R$ 161,49.

Produto falsificado

No dia 17, policiais do 5° BPM (Praça da Harmonia) prenderam um ambulante que estava vendendo gel de cabelo misturado com álcool como se fosse álcool em gel na Saara, no Centro do Rio. Marco Antônio Nunes da Costa, de 46 anos, foi encontrado com sete frascos do produto e 1 litro de álcool na esquina das ruas Buenos Aires e Conceição.

Fonte: O Dia