Português Italian English Spanish

Vida Vegana: Segunda Sem Carne, uma campanha de todos nós

Vida Vegana: Segunda Sem Carne, uma campanha de todos nós

Data de Publicação: 26 de julho de 2020

Angela Brito - jornalista, instrutora de yoga, palestrante, ativista vegana e...ufa! Cozinheira de mão cheia.

Instagram: @angela.britoveg

 

Segunda Sem Carne, uma campanha de todos nós

 A Segunda Sem Carne (Meatless Monday,  nome original em inglês) nasceu nos EUA. Em 2003 foi lançada com a finalidade atual e se espalhou para 44 países. É uma campanha sem fins lucrativos e sem donos. Não pertence a qualquer organização vegana.  É de qualquer pessoa ou empresa que queira eliminar a carne de seu cardápio por um dia na semana. Simples assim! Basta uma atitude para participar.

No Brasil a ideia chegou em 2009 e ganhou maior visibilidade em 2011 com a parceria de uma ONG vegana e a Prefeitura de São Paulo na implementação do programa nas escolas.

As prefeituras de Los Angeles, Nova Iorque e Denver, nos EUA, e Medelin, na Colômbia, são algumas das que também aderiram ao programa de um dia sem carne na merenda.

A proposta de não comer carne por um dia inteiro na semana surgiu pela primeira vez muito antes de o veganismo ser criado e por uma motivação bem diferente.  Foi uma ação do U.S. Food and Drug Administration, agência responsável pelas reservas de comida do exército americano e aliados durante a Primeira Guerra Mundial, para, ao reduzir o consumo de carne das famílias americanas, auxiliar na guerra. Assim aconteceu, apenas naquele período específico, o movimento “Meatless Monday". (Segunda Sem Carne)

Em 2003, Sid Lerner, renomado publicitário de Nova Iorque, famoso pela arte da persuasão, em parceria com o John Hopkins Center for Livable Future (Centro John Hopkins para um Futuro Habitável), repaginou a ideia e a relançou como campanha no país. Dessa vez, porém, com o objetivo de salvar a saúde das pessoas e a saúde do planeta, considerando que a carne mata a todos e não apenas aos animais.

Merenda vegana em escola na cidade americana de Denver, no estado do Colorado

Em 2009 o ex-Beatles e vegetariano, Paul McCartney e sua filha vegana, a estilista Stella McCartney, lançaram a mesma campanha na Inglaterra, porém mudando um pouco o título em inglês, Meat Free Monday. (Segunda-feira Livre de Carne.) Sinceramente, não entendi porque os McCartneys fizeram isso ao invés de se juntar ao que já estava em curso. Mas, pouco importa quando se atinge a finalidade de fazer com que mais e mais pessoas parem de comer os animais.

  De acordo com uma pesquisa nos EUA, se uma pessoa aderir a Segunda Sem Carne por 12 meses ela pouparia, em média, a vida de 3,5 animais por ano. Multiplicando este número por toda a população americana, teríamos 1,4 bilhões de animais salvos anualmente com apenas um dia sem consumo na semana.

Portanto, se você quer mudar o mundo, comece pelo seu prato!

Mas, por que segunda? Não pode ser outra dia?

Claro que pode! O dia que você quiser. Porém, as pesquisas mostram que as pessoas ficam mais abertas a experimentar comportamentos saudáveis no início da semana.  Segunda-feira nos dá a sensação de recomeçar, de voltar aos trilhos após algum possível deslize no fim de semana. Os mesmos estudos afirmam que pessoas que começam a semana empenhadas em mudanças estão mais aptas a manter o progresso delas.

 Como hoje é domingo, vou ficar aqui na torcida para que amanhã seja o início da sua mudança. E lembre-se: nem peixe, hein!