Português Italian English Spanish

Vida Vegana: O cérebro lento de Miley Cyrus

Vida Vegana: O cérebro lento de Miley Cyrus

Data de Publicação: 13 de setembro de 2020 14:32:00

Angela Brito - jornalista, instrutora de yoga, palestrante, ativista vegana e...ufa! Cozinheira de mão cheia.

Instagram: @angela.britoveg


 

O cérebro lento de Miley Cyrus

Recentemente, a atriz e cantora Miley Cyrus divulgou ter abandonado o veganismo, após 6 anos sem produtos de origem animal, por motivo de saúde. Segundo ela, seu cérebro estava ficando lento por falta de Ômega 3 e, por isso,  voltou a comer peixes.

Quando li cheguei a dar uma gargalhada, parece piada. Mas, no fundo não é engraçado, é grave! Muito grave quando uma celebridade internacional divulga algo absolutamente equivocado.  Como uma moça tão rica não tinha um nutricionista para orientar sobre outras fontes de Ômega 3, como as sementes de chia e as algas, ou mesmo os vários suplementos existentes no mercado americano?

Em resposta rápida, o cérebro do médico naturopata canadense Matthew Magra, correu para as redes sociais para explicar que a fadiga mental não está relacionada a alimentação, mas a outros fatores. Já o meu, que também é ligeirinho, não conseguiu evitar congecturar sobre as substâncias que deixam a mente lenta e das quais muitos famosos (e não famosos) são usuários.  Não estou afirmando que seja o caso da moça, mas, definitivamente, não foi o veganismo que afetou o seu raciocínio.

Algumas das muitas opções de suplemento de Ômega 3 vegano disponíveis nos EUA.

É por essas e outras que tenho calafrios quando determinadas celebridades anunciam terem aderido ao veganismo. Fico com um pé atrás, pois muitas estão interessadas em marketing e podem prejudicar algo que só traz benefícios quando feito de forma correta, com consciência e uma bandeira clara sobre o que te mobiliza neste caminho.

Aqui nos EUA (onde ainda estou) é super fácil encontrar suplementos veganos em qualquer supermercado. Eu comprei o meu Ômega 3 de algas no mercado perto de casa por 13 dólares. Foi até barato! São inúmeras opções de marcas e os preços variam bastante. A maioria fica em torno de 20 a 30 dólares.

Portanto, o argumento da pop star para voltar a comer peixes é frágil e quase infantil. Mas, vamos dar um desconto. Ela mesma disse: o cérebro está lento.